16 de jan de 2017

Quadrilha presa no litoral é acusado de pelo menos 15 arrombamentos

Grupo atuava principalmente em Teresina, Picos, Parnaíba e Luís Correia. Delegado geral disse que Polícia Civil desbaratou 4 bandos de dezembro até agora.


A Polícia Civil apresentou hoje os oito membros de uma quadrilha acusada de arrombar caixas eletrônicos pelo Piauí. Ao todo, oito pessoas estão presas, e segundo os investigadores, ainda há membros do grupo em liberdade. Segundo o delegado Willame Moraes, coordenador da Greco (Grupo de Repressão ao Crime Organizado), o grupo é suspeito de aproximadamente 15 ocorrências. 

Segundo o delegado Willame, a população foi fundamental para a prisão do grupo, na cidade de Parnaíba, na quinta-feira (12). "A população nos passou informações fortes sobre a posição dele. Então acionamos o BOPE, a GRECO, e com o apoio da Polícia Militar de Parnaíba, conseguimos fazer essa prisão de seis pessoas num mesmo dia", conta o delegado.

De acordo com Willame, um homem oitavo membro, apontado como um dos líderes do grupo, também foi preso no dia seguinte, com uma quantidade de drogas e uma balança de precisão. Durante este final de semana, mais um acusado de envolvimento com o bando também foi preso pela GRECO.

O delegado afirma que ainda há membros soltos, mas estes já foram identificados e ainda podem ser capturados. A maioria dos acusados é do Piauí e agiam principalmente em Teresina, mas são suspeitos de arrombamentos em Picos, Parnaíba e Luís Correia.

A operação resultou, no dia 12, na prisão de Nathan Sampaio Lira, Marcio Giovani de Sousa Lima, Francisco Carlos Mesquita Neto, Reinaldo Oliveira Ferreira, Kaique dos Prazeres Mesquita, Vilto Vinícius de Sousa Melo e de José Ribamar Santos e Sousa. De acordo com Willame , um homem oitavo membro, apontado como um dos líderes do grupo, também foi preso no dia seguinte. Identificado como Lucas, com eles os policiais encontraram uma quantidade de drogas e uma balança de precisão. Durante este final de semana, mais um acusado de envolvimento com o bando também foi preso pela GRECO, identificado pelo apelido de "Jabeleta".

Com o grupo, a Polícia encontrou uma grande quantidade de materiais utilizados nos crimes. Pistolas, escopetas, munições, máscaras, óculos de proteção, coletes à prova de balas, protetores de ouvido e até grampos usados para furar pneus de viaturas policiais.

O delegado Riedel Batista comenta que, de dezembro a janeiro, a Polícia Civil prendeu 16 pessoas envolvidas em arrombamentos de caixas eletrônicos. Segundo ele, com as prisões, três ou quatro grupos foram desarticulados. "São membros de vários grupos, que mantêm contato entre si. Alguns fazem parte de mais de um grupo", explica o delegado.

Por: Nayara Felizardo/O Dia | Edição: José Wilson / Jornal da Parnaíba

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...