31 de mar de 2017

Motorista alcoolizado bate veículo em poste e três mulheres foram para o hospital

Um acidente grave ocorreu na noite desta sexta-feira (31/03) na Avenida do Contorno que liga a BR 343 a BR 402, além do rodoanel e acesso ao aeroporto de Parnaíba (PI). Um carro modelo Jepp Renegade com placa de Parnaíba trafegava no local por volta das 21:40min com quatro pessoas, enquanto chovia e o motorista perdeu o controle do veículo, colidindo contra um grande poste e rodou até foram da pista.
Três mulheres ficaram com ferimentos, uma delas teve fratura interna e sangrava pela boca. O motorista estava sob efeito de bebida e fugiu do local a pé, mas logo em seguida foi detido pela Polícia Militar. Ele estava consciente, disse ser de Parnaíba e confessou para a polícia na frente de nossa reportagem, que usou bebida alcoólica.
O Corpo de Bombeiros foi a primeira equipe de socorro a chegar no local e teve que usar um alicate hidráulico para socorrer as vítimas. O SAMU também colaborou no resgate as vítimas que foram levadas ao hospital Dirceu Arcoverde.

O condutor do veículo chamou sua advogada e ambos foram convidados a se descolar até o posto da PRF (Polícia Rodoviária Federal) para teste do bafômetro. Ele teve que passar no hospital por recomendações e logo em seguia seria levado também para a Central de Flagrantes da Polícia Civil.
Por: Denílson Freitas/Blog do Pessoa

SESI leva programa Cozinha Brasil para o Dia da Saúde e Nutrição




O Dia da Saúde e Nutrição, comemorado nesta sexta-feira, 31 de março, foi instituído para exaltar a importância da alimentação saudável e natural em nosso dia a dia.

Em alusão à data, o Serviço Social da Indústria do Piauí (SESI-PI) levou para a Praça Rio Branco, em Teresina, as ações do programa Cozinha Brasil – Alimentação Inteligente.
 
Durante o evento, as nutricionistas do SESI ministraram cursos de Educação Alimentar, realizaram palestras educativas, levaram informações, orientações e dicas à população sobre alimentação saudável e distribuíram folders e informativos sobre o tema.

O campeão do primeiro turno estreia diante do 4 de Julho em Piripiri

Em partida válida pela segunda rodada do returno do campeonato piauiense jogam às 20h deste sábado as equipes do 4 de Julho e Parnahyba na arena Ytacoatiara em Piripiri.

O Parnahyba vem de grandes resultados fora de casa quando venceu o Flamengo pela semifinal e Altos na final da Taça Estado do Piauí. Apesar da boa campanha o Parnahyba se reforçou para esta etapa classificatória da Taça Cidade de Teresina contratando mais três atletas que já estão regularizados: Berg, Doda Maranhão e Davison.

O 4 de Julho estreou na primeira rodada do returno goleando por 4 a 1 a equipe do Flamengo jogando no Lindolfo Monteiro. Vale lembrar que no primeiro turno o 4 de Julho venceu o Parnahyba em pleno Pedro Alelaf pelo placar mínimo.

Foi escalado para comandar as quatro linhas o árbitro Diego da Silva Castro que terá a assistência de Alisson Lima Damasceno Assistente e André da Silva Andrade. O quarto árbitro será Lindomar de Araújo Oliveira.

Como sempre, as torcidas organizadas já se preparam para ir até Piripiri torcer pelo tubarão.

Por: José Wilson | Jornal da Parnaíba

DJ Barreto - Alugamos som e iluminação para evento.


NOTA DE FALECIMENTO - JOSÉ RIBAMAR RODRIGUES DA SILVA



A PAX UNIÃO cumpre o seu doloroso dever de comunicar o falecimento do grande Colaborador Sr. JOSÉ RIBAMAR RODRIGUES DA SILVA, 73 anos de idade, Ocorrido na tarde de hoje em sua residência. O corpo está sendo velado na PAX UNIÃO DE BURITI DOS LOPES, onde será sepultado na manhã do dia (01.04.2017).

                   A PAX UNIÃO, em nome da família enlutada agradece a todos que comparecerem a este ato de fé e piedade cristã.
                                                                                                                    

Informou a Pax União.



Parnaíba – PI, 31 de março de 2017.

PAX UNIÃO INFORMA - NOTA DE FALECIMENTO


PAX UNIÃO - A      nas Horas Difícieis

A PAX UNIÃO, em nome das famílias enlutadas, cumpre o seu doloroso dever de comunicar o falecimento das seguintes pessoas.

1.    JOSÉ FERREIRA LIMA, 67 anos de idade, falecido por volta das 12h30min de hoje (31.03.17) no Hospital Estadual Dirceu Arcoverde – Parnaíba - PI.  O corpo está sendo velado no Rua Timbira, 187 – Bairro Pindorama - Parnaíba - PI.

2.    ZULMIRA LIMA DO NASCIMENTO, 84 anos de idade, falecida por volta das 16h00min de hoje (31.03.17) em sua residência – Ilha Grande do Piauí - PI.  O corpo está sendo velado na Rua Projetada 19, casa 309 - Ilha Grande do Piauí - PI. 

3.    VALDENIR DE BRITO BARROS, 39 anos de idade, falecido por volta das 15h30min de ontem (30.03.17) no Hospital Estadual Dirceu Arcoverde – Parnaíba - PI.  O corpo está sendo velado no Rua Santana, S/n - Parnaíba - PI.


                   A PAX UNIÃO, em nome das famílias enlutadas agradece a todos que comparecerem a este ato de fé e piedade cristã.
                                                                                                          Floricultura Violeta
          
Informou a Pax União.



Parnaíba – PI, 31 de março de 2017.

HOJE TAMBÉM É O DIA DELA - Parabéns Ayla Sanches 3 aninhos


Nova pesquisa mostra Doria e Alckmin à frente de Lula em SP


Nova pesquisa divulgada pelo instituto Paraná Pesquisas deu gás à esperança do PSDB em retornar à Presidência da República após as eleições de 2018. O levantamento, realizado no Estado de São Paulo, mostrou que tanto o governador, Geraldo Alckmin (PSDB), quanto o prefeito da capital, João Doria (PSDB), superariam o ex-presidente Lula (PT) se as eleições fossem hoje. Os tucanos não teriam o mesmo sucesso, ao menos entre os paulistas, se o candidato fosse o senador Aécio Neves (PSDB-MG).
Nos cenários contra Lula, Doria, com 26,3%, supera o ex-presidente, com 15,2%, enquanto Alckmin, com 24,6%, venceria o petista com 14,5%. Em ambos as simulações, o terceiro lugar fica com o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ). Caso o nome do PSDB fosse Aécio, o segundo turno, pelos votos de São Paulo, ficaria entre Lula e Bolsonaro.
A pesquisa também registrou as presenças da ex-senadora Marina Silva (Rede) e do ex-presidente do STF Joaquim Barbosa, sem partido, oscilando entre 8 e 12% das intenções de voto. Já o presidente Michel Temer (PMDB), o ex-governador do Ceará Ciro Gomes (PDT) e o senador Álvaro Dias (PV) não alcançaram 5% das intenções de voto em nenhum dos cenários analisados. A margem é de 2%, para mais ou para menos.
Veja os cenários pesquisados:
Cenário 1
  • Geraldo Alckmin (PSDB): 24,6%
  • Lula (PT): 14,5%
  • Jair Bolsonaro (PSC): 13,6%
  • Marina Silva (Rede): 10,2%
  • Joaquim Barbosa: 8,2%
  • Ciro Gomes (PDT): 3,5%
  • Michel Temer (PMDB): 3,4%
  • Álvaro Dias (PV): 3,1%
  • Não sabem/Nenhum: 19,0%
Cenário 2
  • João Doria (PSDB): 26,3%
  • Lula (PT): 15,2%
  • Jair Bolsonaro (PSC): 12,2%
  • Marina Silva (Rede): 11,6%
  • Joaquim Barbosa: 7,1%
  • Michel Temer (PMDB): 4,1%
  • Ciro Gomes (PDT): 3,7%
  • Álvaro Dias (PV): 3,0%
  • Não sabem/Nenhum: 16,7%
Cenário 3
  • Lula (PT): 15,8%
  • Jair Bolsonaro (PSC): 14,3%
  • Marina Silva (Rede): 12,5%
  • Aécio Neves (PSDB): 11,9%
  • Joaquim Barbosa: 9,4%
  • Michel Temer (PMDB): 4,3%
  • Ciro Gomes (PDT): 4,0%
  • Álvaro Dias (PV): 3,5%
  • Não sabem/Nenhum: 24,3%
Fonte: Veja.com

Governo autoriza reajuste de até 4,76% no preço dos remédios

Resultado de imagem para agencia brasil remedios ficam mais caros apartir de hojeOs preços dos remédios poderão subir até 4,76% a partir desta sexta-feira (31). Resolução da Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (Cmed), órgão do governo formado por representantes de vários ministérios, fixou em 4,76% o reajuste máximo permitido aos fabricantes na definição dos preços dos medicamentos. A decisão foi publicada no "Diário Oficial da União".
A regulação é válida para um universo de mais de 19 mil medicamentos disponíveis no mercado varejista brasileiro.
Em 2016, o reajuste máximo autorizado foi de 12,5%. Em 2015, foi de 7,7%. Em 2014, o reajuste foi de 5,68%.
De acordo com a portaria, o reajuste leva em conta o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em 10 de março de 2017, cuja taxa foi de 4,76% no período de março de 2016 a fevereiro de 2017.
Grupos
Foram autorizados 3 níveis diferentes de alta, conforme o perfil de concorrência dos produtos, seguindo a lógica de que, nas categorias com um maior número de genéricos, a concorrência é maior e, portanto, o aumento também pode ser maior.
De acordo com o Ministério da Saúde, o primeiro grupo é o dos medicamentos de maior concorrência, são aqueles que possuem mais laboratórios produzindo diversas marcas ou genéricos substitutos. São, por exemplo, os medicamentos inibidores da bomba de prótons (omeprazol, pantoprazol, etc.) e estatinas (sinvastatinas, atorvastatina, etc.). Esses produtos podem aumentar em até 4,76%.
O segundo grupo de medicamentos são os que têm concorrência moderada, como antifúngicos sistêmicos (cetoconazol, fluconazol, etc.) e analgésicos narcóticos (tramadol, morfina, etc.). Esses medicamentos vão poder ter aumentos de seus preços máximos em até 3,06%.
Já o terceiro grupo é o dos medicamentos com baixa concorrência, como os corticosteroides oral puro (betametasona, dexametasona, etc.) e penicilinas injetáveis (ampicilina, amoxicilina, etc.). Os medicamentos desse grupo respondem por mais da metade do mercado de medicamentos e terão os menores ajustes, em no máximo 1,36%.
Menor reajuste em 10 anos
De acordo com o Ministério da Saúde, o reajuste é o menor registrado nos últimos 10 anos. Para este ano, o ajuste médio autorizado pela Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos ficou em 2,63%, valor abaixo da inflação acumulada de 4,76%.
De acordo com o ministério, nos últimos 10 anos, enquanto o IPCA variou 82,30%, o ajuste dos medicamentos medido pelo IPCA farmacêutico foi de 64,88%. “Descontando-se a inflação, portanto, observa-se uma queda real nos preços autorizados pela Cmed ao longo dos últimos anos”, diz o ministério em nota.
O ministério informou que a fórmula do reajuste leva em conta o IPCA e fatores relacionados à concorrência de mercado, produtividade da indústria farmacêutica e os custos de produção. O ministro da Saúde, Ricardo Barros, avalia que a queda nas taxas da energia elétrica e do câmbio impactaram nos cálculos deste ano.
O Ministério da Saúde esclarece que o percentual de ajuste publicado pela Cmed não é um índice automático de aumento de preços, uma vez que é aplicado ao valor máximo para a venda dos medicamentos. Para ter direito ao ajuste, as fabricantes devem encaminhar as informações de vendas realizadas no segundo semestre do ano passado e informar qual percentual de ajuste pretende aplicar, o que não pode ultrapassar o máximo autorizado para cada classe de medicamentos.
Reajuste não deve ser total
Para a Associação da Indústria Farmacêutica de Pesquisa (Interfarma), o índice máximo será aplicado aos medicamentos com maior oferta no mercado. Assim, por conta da concorrência e dos descontos em farmácias, o reajuste não deve ser aplicado em sua totalidade.
A Interfarma afirma ainda que a média dos reajustes está novamente abaixo da inflação, fato que se repetiu quase todos os anos desde 2005. “O reajuste não é totalmente aplicado, na prática, porque a concorrência de mercado resulta em descontos expressivos nas vendas em farmácias. E existem descontos obrigatórios para o governo, além de abatimentos negociados”, explica o presidente-executivo, Antônio Britto.
A entidade diz que os índices de reajuste são calculados com base no IPCA e também levam em conta fatores de produtividade e de concorrência apontados pela CMED. Segundo a associação, no ano passado, o índice acabou sendo mais alto porque o país passava por um período de alta na inflação. “A indústria farmacêutica também havia sido impactada pelas variações do câmbio e pela alta da energia elétrica – todos fatores previstos no cálculo oficial para o índice de reajuste”, afirma.
Reajuste não é imediato
De acordo com o Sindicato da Indústria de Produtos Farmacêuticos no Estado de São Paulo (Sindusfarma), o reajuste atualiza a tabela de Preços Máximos ao Consumidor (PMC) e não gera aumentos automáticos nem imediatos nas farmácias e drogarias, principalmente em relação aos medicamentos que apresentam grande concorrência.
Em regra, há um período de ajuste, que dura de dois a três meses. As primeiras variações de preço acontecem frequentemente em junho ou julho, quando começam as reposições de estoque, já que o varejo costuma antecipar compras antes da entrada em vigor do reajuste, segundo o Sindusfarma.
Para o Sindusfarma, com o reajuste médio de 2,63%, esses índices autorizados "não repõem a inflação passada (IPCA), no acumulado de 12 meses (março de 2016 a fevereiro de 2017) e muito menos os aumentos incorporados à estrutura de custos do setor".
"Entre 2008 a 2016, para um reajuste de preços dos medicamentos acumulado de 58,83%, a inflação geral acumulada atingiu 77,20% (INPC-IBGE) e os aumentos de salário concedidos pelo setor somaram 93,41%. Se todas as apresentações de medicamentos forem reajustadas pelos índices máximos autorizados, o aumento médio de preços dos medicamentos deverá ficar abaixo da inflação geral", informou.
Dicas para o consumidor
Veja as dicas da Proteste Associação de Consumidores para os consumidores:
- Pesquise em diferentes redes, e não deixe de pechinchar. Há diferenças mesmo dentro da mesma rede, de uma loja para outra.
- Consulte seu médico sobre a possibilidade de usar a versão genérica do medicamento. O genérico, em regra, é mais barato. E lembre que também há diferenças nos preços cobrados por diferentes laboratórios.
- Peça para seu médico receitar o medicamento pelo nome do princípio ativo e não pelo nome de marca. Assim, será mais fácil verificar a existência de genéricos e optar pelo mais barato.
- Consulte o médico sobre a possibilidade de utilizar medicamentos que constam da lista do Programa Farmácia Popular, que oferece remédios gratuitos e com preços até 90% mais baratos. Há uma série de farmácias e drogarias que participam do programa.

- Para quem tem doença crônica, também outra forma de economia é a adesão a programas de fidelização de laboratórios. A adesão é feita pelo site das empresas ou por um telefone 0800, identificado nos rótulos dos produtos. Dependendo do medicamento, os descontos chegam até 70%.
G1

Café & Cia - Lanchonete e Pastelaria em dois endereços

Resultado de imagem para blogdopessoa cafe e cia

PMDB do Piauí no governo alivia ex-ministro

O ex-ministro João Henrique na caravana "Piauí em Movimento" 
O presidente estadual da Fundação Ulysses Guimarães – centro de formação política do PMDB -, ex-ministro João Henrique Sousa, atual presidente nacional do Sesi, não se mostrou abalado com a ida em peso do partido para o governo Wellington Dias. Das lideranças estaduais da sigla, apenas ele e a deputada Juliana Falcão ficaram fora do acordo com o Palácio de Karnak.
O PMDB foi atraído para o governo através de cargos oferecidos pelo governo, alguns deles criados especificamente para acomodar os interesses dos novos aliados. Assim, no primeiro escalão, o partido abocanhou a Secretaria de Ação Social e Cidadania (Sasc), através do deputado Zé Santana.
No segundo escalão, o PMDB recebeu a recém-criada Fundação Hospitalar do Piauí, entregue ao deputado Pablo Santos, com status de secretaria, e o DER, que caiu para a cota do presidente regional da sigla, deputado federal Marcelo Castro. Este indicou um filho, Castro Neto, ex-secretário de Infraestrutura, para dirigir o órgão.
O PMDB foi contemplado ainda com o Programa de Combate à Pobreza Rural (PCPR) e várias das nove coordenadorias criadas para tocar programas especiais do governo, em diversas áreas, cada uma com mais nove cargos de confiança.
Pela voz de suas lideranças estaduais, o PMDB estará firme e forte com o governador na campanha pela sua reeleição. O ex-ministro João Henrique vem percorrendo o Estado com a sua caravana “Piauí em Movimento” e faz outra avaliação. Ele está convencido de que a base não aceitou esse acordo de cúpula feito com o governo.
Só 2018 dirá quem interpreta o verdadeiro sentimento do PMDB. Ou seja, se é o de ficar mesmo com o governo até o fim ou ir para a oposição. Por enquanto, o ex-ministro deve se dar por satisfeito e até respirar aliviado. Se Wellington não chama o PMDB para o governo, seria ele, na condição de pré-candidato ao Palácio de Karnak, quem estaria pagando essa conta.
Por Zózimo Tavares

PAX UNIÃO INFORMA - MISSA DE 7º DIA


  PAX UNIÃO - A      nas Horas Difícieis 


A PAX UNIÃO, em nome do Dr. XAVIER E FAMÍLIA, TETE OLIVEIRA, TATIANA E DEMAIS FAMÍLIA, convida parentes e amigos para a MISSA DE SÉTIMO DIA, de sua mãe Sra. MARINA MENDES DE LIMA, mais conhecida como “Dona Nira”, falecida em Fortaleza dia 26.03.2017, que será celebrada aqui em Parnaíba - PI dia 01 de abril (Sábado) às 19h00min na CATEDRAL NOSSA SENHORA DA GRAÇA.

A PAX UNIÃO em nome da família enlutada agradece a todos que comparecerem a este ato de fé e piedade cristã.

Informou a Pax União!


Parnaíba – PI, 31 de março de 2017.

João Silva Neto fala sobre política e diz que país está em “mar de lama”

O ex-deputado estadual João Silva Neto foi o entrevistado desta quarta-feira (29) no Jornal da Costa Norte. Com vasta trajetória na vida pública, já ocupou cargos diversos, inclusive tendo sido vice-prefeito de Parnaíba. Na ocasião, ele deu seu ponto de vista sobre o atual momento vivido no país, em meio a crise política e econômica.
“O Brasil está imerso em um mar de lama. Em qualquer lugar que você olhe vai ver corrupção. Esses anos de governo do PT provocaram uma catástrofe no país. Esta aí um rombo de R$ 58 bilhões nas contas públicas e o ministro da Fazenda já está anunciando aumento de impostos. A população que paga a conta”, disse.
Apesar das fortes críticas quanto às gestões do PT em nível nacional, João Silva Neto adota um tom moderado com relação ao governador Wellington Dias. Segundo ele, o estado tem conseguido manter o equilíbrio fiscal e fazer investimentos. “Anunciaram que vão reestruturar o metrô de Teresina feito por Alberto Silva”, exemplificou.
Quando o assunto é Eleições 2018, o ex-deputado afirma categoricamente que Wellington está com a reeleição praticamente garantida. De acordo com ele, a oposição não manifesta força política para sair vitoriosa. “O lado forte do PMDB, do Marcelo Castro, está fechado com o governador. E o próximo vice vai ser o Themístocles Filho”, prevê.
João Silva Neto também deu seu ponto de vista a respeito do início da gestão de Mão Santa à frente da Prefeitura de Parnaíba, prestes a completar os primeiros três meses. “Começou bem. Mandou limpar e iluminar a cidade, tapar os buracos. Tem um bom secretariado e tem tudo para fazer um bom governo”, avalia.
(Daniel Saturnino)

Fauzi da Tribo de Jah neste sábado em Parnaíba



Venda de Lotes no litoral


Vendo lotes de terreno no litoral piauiense a 2km para as praias de Barra Grande e Barrinha no Cajueiro. Na área tem energia elétrica.

Fones para contato: 86 999500209 - Falar com Maria 

NOTA À IMPRENSA - Prefeitura Municipal de Parnaíba


A prefeitura Municipal de Parnaíba esclarece, a bem da verdade e a quem interessar possa, que o suposto atraso do pagamento de salários dos servidores lotados na ASERPA (Agência Reguladora de Serviços Públicos) não é ocasionado por incapacidade da gestão ou falta de recursos. Trata-se, na verdade, da irresponsabilidade da gestão anterior, que criou um órgão que não funcionava adequadamente e existia tão somente para acomodar apaniguados;  não legalizou sua funcionalidade, criando agora obstáculos burocráticos que neste momento geram entraves para que os servidores do órgão recebam seus pagamentos dentro do próprio mês, como vem ocorrendo com os demais funcionários do município.
Por exemplo, no mês de janeiro foi feito um pagamento de forma extraordinária, através da Secretaria de Fazenda, ficando para no segundo mês ser feito o repasse direto para Aserpa fazer seu próprio pagamento, por ser ela uma agência com tal autonomia. Foi feito o repasse mas daí surgiram entraves burocráticos, a partir da mudança do próprio presidente  do órgão, o que criou dificuldades junto à agência financeira, relativo à documentação.
Informamos, por outro lado, que a Aserpa irá desenvolver um grande trabalho e que não é cabide de emprego e sim agência reguladora;  que o Sr. Abdon Teixeira tem uma meta, qual seja usar a Aserpa na sua real finalidade, fazendo com que a Agespisa e a Eletrobras, por exemplo, cumpram seu devido papel  junto à população população parnaibana. Aliás, tem muito trabalho com a população e não existem atrasos,  e sim a adequação da Aserpa à legislação atual.
Esclarecemos, ainda que há uma determinação explícita do prefeito Francisco de Assis de Moraes Sousa, para que todos os servidores sejam bem tratados e que todos se orgulhem de serem servidores públicos, razão pela qual não haveria porque prejudicar setores localizados. Em resumo: a gestão atual continua pagando pelos erros cometidos por administrações que pensavam se perpetuar no poder;  pensavam que a coisa pública poderia ser tratada como um bem particular.

Mamãe Coruja agora sob nova direção, venha nos visitar

Atenção mamães e papais!  


Agora você conta com uma equipe de profissionais qualificados para cuidar da sua criança em um espaço acolhedor e aconchegante. Com ótima localização na R.  Pedro II 1523 Centro,  ao lado do Instituto Wanda Horta.  

Venha conhecer nossos serviços:

Funcionamos das 7h às  18h. Para você mamãe moderna temos o momento coruja onde você pode deixar sua criança em nosso espaço e pagar a partir de uma hora, quando precisar.

Secretário de Fazenda fala sobre arrecadação e controle de gastos

O secretário municipal de Fazenda, Gil Borges, foi o entrevistado desta quinta-feira (30) no Jornal da Costa Norte. Na ocasião, ele falou sobre as finanças da Prefeitura de Parnaíba e das alternativas que tem se utilizado com objetivo de aumentar a arrecadação. A principal, de acordo com o secretário, tem sido enxugar a máquina e reduzir despesas.
“Esse enxugamento tem a ver com a realidade do momento no país. O povo espera que a administração seja austera, que se gaste com obras de qualidade, prestando contas. Cada secretário exerce três ou quatro funções, os carros são controlados. Temos que conter os gastos, gastando melhor, temos que arrecadar”, enfatizou Gil Borges.
O gestor afirma que a Prefeitura precisa: “incrementar o ISS, o ITBI, o IPTU. Este último nós já pegamos com uma bronca do tamanho do mundo e a população tinha razão. Houve um aumento de quase 1000%. Quando o imposto se torna abusivo, deixa de ser pago, e por isso temos uma enorme inadimplência”, disse, lembrando que a alíquota será reduzida.
Gil Borges explica que o grande desafio é conciliar o controle de gastos sem que se perca a capacidade de manter investimentos. “Temos que andar com as próprias pernas. O município deve trabalhar bem sua arrecadação. Toda obra paralisada perde a finalidade, então temos que complementar. As coisas precisam funcionar e nós não temos a vaidade de dizer que a obra não foi nossa. Somos dirigentes e vamos atender a população”, pontua.
O secretário também citou ações na área da infraestrutura, como por exemplo o trabalho de reparo da iluminação pública, limpeza urbana e recuperação da pavimentação asfáltica. Através do Whatsapp, os telespectadores da TV Costa Norte também participaram da entrevista, enviando perguntas, críticas e sugestões. O número é o (86) 99573-9159. (Daniel Saturnino)

Hospital Nossa Senhora de Fátima pronto para atender com o Dr. Fares José

Fibra Net Internet Banda Larga

Com a Fibra Net você navega em alta velocidade para fazer o que quiser na internet. Tudo com tecnologia Banda Larga.

Solicite uma visita ou venha até nossa loja, Teremos o prazer em recebê-lo. Suporte Técnico de qualidade.

Provedor licenciado pela ANATEL, legalizada através de nosso próprio SCM (Serviço de Comunicação Multimídia).

A Fibra Net trabalha dentro de um padrão de qualidade em seus equipamentos e em sua prestação de serviço, mantendo assim a satisfação de todos os nossos clientes. Venha conhecer os nossos colaboradores e nossa empresa localizada em, Parnaíba - PI - Av. Doutor João Silva Filho, 2467 Bairro Piauí.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...