20 de jun de 2017

Teresina registra o dia mais violento dos últimos 10 anos: foram sete assassinatos em 19 horas

A capital do Piauí registrou, nesta segunda-feira (19/06), o dia mais violento dos últimos dez anos. Foram sete assassinatos em 19 horas. Todos com requintes de perversidade. Dos onze criminosos que patrocinaram o “dia de terror”, somente um foi preso em flagrante.
O derramamento de sangue na "segunda-feira 19", que parecia uma "sexta-feira 13", começou logo à 1 hora da madrugada, com o assassinato brutal da estudante de arquitetura Iarla Lima Barbosa, de 25 anos. O autor, tenente do Exército José Ricardo da Silva Neto, 22 anos, ainda feriu Ailana Lima Barbosa (irmã de Iarla), e a amiga delas Joseane Mesquita. Todas as vítimas estavam no interior do veículo do acusado, que foi preso em flagrante. Ailana sofreu traumatismo craniano e continua internada. Joseane levou um tiro no braço e teve alta hospitar ontem à tarde.
Silva Neto  sacou a arma dentro do carro em que ele estava com as vítimas e efetuou vários disparos. 
O tenente confessou o crime, alegando que matou por ciúmes. No entanto, para instituições de defesa dos direitos e proteção das mulheres, o crime não foi ciúmes. Foi machismo. Trata-se de um feminicídio.
O sol começava a brilhar, ainda na segunda-feira, quando o motorista João Antônio da Silva, de 49 anos, foi morto a tiros, em frente à drogaria Globo, na avenida Dom Severino, zona leste de Teresina.
João Antônio deixou o seu caminhão sendo descarregado no Restaurante Coco Bambu e saiu caminhando falando ao celular. No quarteirão seguinte, dois homens em uma moto o abordaram para roubar o celular. Por crueldade, atiraram no peito do motorista, que ficou morto no local. A dupla fugiu em uma moto.
Depois do horário do almoço, por volta das 13 horas, o comerciante Valdemir Prado Neto, de 28 anos, foi morto a tiros, em frente ao 'Mercantil Budega', também na zona leste.
Ele reagiu a um assalto anunciado por uma dupla. Uma hora antes, o mesmo estabelecimento (Mercantil Budega) havia sofrido uma tentativa de assalto. O bandido fugiu e voltou, 60 minutos depois, com um comparsa, culminando com o assassinato. Eles fugiram em uma moto, sem deixar pistas.
Ao por do sol da segunda-feira (19), as armas voltaram a ser acionadas em Teresina. Precisamente no bairro Soinho (polo urbano da cidade), Hugo, Niel e Dandim foram mortos em uma única emboscada.
Três elementos em duas motos, abordaram os três e os mataram à balas, um ao lado do outro. A polícia informou que os mortos haviam sido presos diversas vezes por envolvimento com assaltos e drogas.
Os assassinatos teriam sido por acerto de contas. Os três autores fugiram nas motos, também sem deixar pistas.
Já era noite, da segunda-feira 19, quando, por volta das 20 horas, populares encontraram a sétima vítima de homicídio do dia, um jovem de aproximadamente 25 anos, sem documentos, teve o corpo encontrado com várias perfurações de faca.
O autor também é desconhecido, mas os investigadores desconfiam também tratar-se de acerto de contas.

Palavra da polícia

O secretário de Segurança Pública do Piauí, deputado Fábio Abreu, desconversou quando perguntado pela reportagem do Portal AZ, se Teresina está ou não violenta demais. Garantiu apenas que vai reforçar o policiamento na capital.
Quando perguntado de onde ele vai recrutar os homens (visto que o contingente policial é pequeno), Abreu disse que estava  em uma reunião e ponto final.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...