22 de jun de 2017

Iphan disponibiliza R$ 2 milhões para reforma de imóveis tombados

Casa Grande um dos poucos recuperados pelo programa em Parnaíba

Com quase a totalidade do seu Centro Histórico Tombado pelo  Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), o município de Parnaíba já dispõe de 2 milhões de reais para financiar projetos de reforma e reestruturação de imóveis tanto residenciais, quanto comerciais incluídos no perímetro tombado pelo Iphan.

Ontem (20), o vereador Carlson Pessoa (PPS), conversou com o secretário municipal da Fazenda, Gil Borges, que alertou os proprietários que desejam reformar seu imóvel, a procurar o Iphan, que por sua vez autoriza o projeto para posterior liberação do repasse financeiro por parte da Prefeitura de Parnaíba. O escritório do Iphan em Parnaíba, PI, fica situado nas dependências do Casarão Simplício Dias da Silva, na Avenida Getúlio Vargas, próximo ao Armazém Parnaíba, no Centro da cidade.

“A pessoa pode reformar seu imóvel mantendo as características da época a custo zero. As parcelas são liberadas de acordo com a execução de cada etapa da obra. O prefeito Mão Santa quer manter nossa cidade bonita e bem conservada”, explicou Borges.

Mas vale lembrar: Os donos dos imóveis que necessitam executar reforma em suas propriedades precisam solicitar o valor o mais rápido possível, pois, conforme salienta o secretário, se o dinheiro não for usado, voltará para Brasília. “Esse dinheiro está disponível para a população. Se não for usado, ele vai voltar, no entanto, assim que esses R$ 2 milhões forem usados, imediatamente será enviado mais R$ 2 milhões para o município a fim de serem utilizados em novas reformas”, informa Borges.

Uma informação de utilidade pública diz respeito a responsabilidade que recai sobre àqueles proprietários de imóveis abandonados principalmente no Centro da cidade, em locais de grande fluxo de pedestres e veículos, que já se encontram arruinados, correndo o risco de desabar. 
Caso a situação venha provocar algum acidente, Gil Borges é categórico ao afirmar que o dono negligente será responsabilizado perante a Lei. “De acordo com o Código de Postura do Município, a pessoa pode ser autuada. Mas isso também não precisa nem chegar a Prefeitura, pois o proprietário sabe que se o seu imóvel desabar, irá responder criminalmente pelo perigo e impacto do dano que vier causar as pessoas ou a um bem. Esse é o momento da pessoa usar esse dinheiro para reformar esses prédios e até passar a lucrar com eles”, orienta.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...