6 de jan de 2017

Seduc deverá ganhar central telefônica para receber denúncias anônimas de arrombamentos a escolas

Conforme informou hoje (05) a nossa reportagem o secretário de Educação de Parnaíba, Roger Jacob, a sede da Secretaria de Educação do Município (Seduc), situada no bairro Nossa Senhora de Fátima, deverá ganhar uma central telefônica exclusiva para receber denúncias da população quanto a roubos e arrombamentos a escolas do município. Nos últimos anos têm crescido assustadoramente o número de crimes praticados contra as escolas, sendo que em alguns casos, os bandidos tiveram a audácia de encostar caminhões em frente a unidades de ensino e fazer uma “limpeza geral”.

 A maioria das escolas passou toda a gestão anterior sem vigias e nas que tinham segurança, o serviço acontecia somente durante o dia, ficando a noite inteira à mercê da bandidagem. No entanto, conforme declarou Jacob, o município dispõe de um número suficiente de vigias, mas devido a desvio de função praticada na gestão anterior, os profissionais foram realocados para exercerem outras funções.

“A segurança das nossas escolas exige atenção especial. Precisamos fazer um grande esforço para suprir essas necessidades no início do ano letivo. Vamos fazer um trabalho conjunto com os funcionários e a comunidade a fim de que os pais também colaborem com a escola porque é através da educação que as crianças terão um futuro melhor. Peço o apoio da população para denunciar esses elementos que estão acabando com nossas escolas”, disse.

Transição e realidade da Seduc
Sobre o processo de transição da pasta e da atual situação da educação municipal, o novo secretário destacou o esforço conjunto do corpo permanente de professores, secretários, assistentes administrativos e do então secretário Heleno Maia que apoiaram na transição. No entanto, a nova equipe ainda se deparou com muitos vetos oriundos de gestores superiores que criaram várias barreiras para entregar os dados financeiros e demais informações solicitadas.

“Apesar de tudo o comandante Heleno Maia fez um esforço tremendo para superar os entraves criados e sou muito grato a ele por isso”, pontuou Jacob.
O secretário lembrou ainda dos inúmeros desafios que a educação enfrenta e que sobre ele recai a missão de superá-los, como sucateamento das escolas, dos ônibus e roubo aos prédios, além de uma dívida de quase 6 milhões de reais. “Não podemos fazer uma administração de faz de conta. Se compramos merenda, temos que pagar. Estamos recebendo uma secretaria devendo quase seis milhões a fornecedores de merenda, material de escritório, de limpeza, mão de obra referente a reforma etc. Precisamos trabalhar com responsabilidade porque estamos lidando com 20 mil crianças que tem na educação a melhor alternativa para melhorar suas vidas para serem adultos livres e com grandes possibilidades”, finaliza.

Por Luzia Paula / Ascom

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...