18 de jan de 2017

Mais um suspeito de fraudar concurso público no Piauí se entrega à polícia

Carros são apreendidos e levados à sede do Greco  (Foto: João Cunha/G1)Suspeito prestou depoimento na sede do Greco (Foto: João Cunha/G1)
Mais um suspeito de fraudar concursos no Piauí se entregou à polícia na manhã desta terça-feira (17). De acordo com o delegado Kledson Ferreira, do Grupo de Combate ao Crime Organizado (Greco), o homem é agente da Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (Strans) e estava foragido desde novembro.
"Ele e o professor preso no dia anterior são considerados os líderes do esquema criminoso. O suspeito respondia em regime aberto, com uso de tornozeleira eletrônica, por participação da fraude no concurso do Tribunal de Justiça, e quando soube das prisões dos seus comparsas no caso do concurso para bombeiros, ele quebrou o aparelho de monitoramento e fugiu", relatou o delegado.
Segundo o delegado, o agente da Strans era responsável por contratar pessoas para fazer as provas e repassar as respostas para os candidatos. Durante o depoimento, o suspeito compareceu com o delegado e manteve-se em silêncio. Ele deve ser mantido na sede do Greco até decisão judicial.
"Não sabemos se ele vai retornar para o regime aberto, cabe à Justiça essa decisão. Até porque o seu comparsa preso na segunda-feira, por exemplo, foi solto no mesmo dia. Até o momento temos 73 pessoas indiciadas neste caso, sendo que quatro não foram presas e vamos continuar em diligência para prender todos os envolvidos", falou o Kledson Ferreira.
Operação policial
A Polícia Civil do Piauí realizou no dia 17 de novembro do ano passado a "Operação Vigiles", que apurou fraudes no concurso público do Corpo de Bombeiros do Piauí, realizado em 2014. Na época, a polícia cumpriu 36 mandados de prisões, 35 mandados de condução coercitiva e 71 de busca e apreensão expedidos pelo juiz Dr. Luís de Moura Correia, titular da Central de Inquéritos Policiais de Teresina.
Cerca de 150 policiais civis entre delegados, agentes e escrivães estavam envolvidos na operação que contou com o apoio do próprio Corpo de Bombeiros Militar, e do Núcleo de Concursos e Promoção de Eventos (Nucepe|), organizadora do certame, além do Núcleo de Inteligência da Secretaria de Segurança Pública.
G1/PI

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...