5 de dez de 2016

Brasileiro tira a camisa pela Chape e árbitro não dá amarelo: 'Fingi que não vi'

meio-campista brasileiro Nathan, do Vitesse, marcou um gol na vitória da sua equipe por 3 a 1 sobre o PEC Zwolle, em partida válida pelo Campeonato Holandês, e tirou a camisa na comemoração para homenagear as vítimas da tragédia da Chapecoense - por baixo, o atleta estava com uma outra camisa com o escudo do clube catarinense e a hashtag #ForçaChape.
O brasileiro deveria receber o cartão amarelo pela celebração, como pede as regras do futebol, mas o árbitro Jochem Kamphuis entendeu a dor que Nathan sentia e não o puniu. "Eu teria que dar o amarelo nessa circunstância, eu vi que ele tirou a camisa. Estava ciente de tudo que tinha acontecido, que ele perdeu amigos nesse desastre terrível, então fingi que nem vi. Decidi me virar e ir para o outro lado do campo", comentou o juiz ao jornal "Telegraaf".
"Foi um acontecimento tão terrível e é tão especial para o jogador que marca um gol poder homenagear seus amigos. Acho que essa foi a melhor decisão que eu pude tomar", completou Kamphuis.
Nascido na cidade de Blumenau, em Santa Catarina, Nathan é um jovem meio-campista de 20 anos de idade que foi revelado no Atlético-PR, acertando sua transferência para o Chelsea em 2015 numa negociação de 7 milhões de euros (aproximadamente R$ 22,9 milhões na cotação da época). Ele ainda pertence ao clube inglês e está emprestado ao Vitesse até o fim da atual temporada.
- Foto: Telegraaf / Reproduçãobqcy838oah3b5fax288mwekyl.jpg
A KNVB (Federação Holandesa de Futebol) elogiou a atitude do árbitro. "Às vezes você tem que fazer coisas que vão contra as regras e Jochem sentiu que tinha que fazer isso", disse o diretor de operações da entidade Gijs de Jong ao NU Sport. "Os árbitros são pessoas de carne e osso e que devemos valorizar. Claro que existem regras, mas para nós isso foi uma exceção válida", completou o dirigente.
Fonte: Com informações do iG

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...